skip to Main Content
Casa De 1 Euro

A verdade sobre as casas de 1 euro na Itália

Você já deve estar cansado de ver chamadas de matérias sobre as famosas casas vendidas por 1 euro na Itália, seja no Facebook, Twitter, ou tantos outros sites, e por aí vai, não é mesmo?!

Pois bem, esse tipo de matéria tem um grande impacto e atrai inúmeros visitantes, afinal, qualquer um gostaria de comprar uma casa na Itália por 1 euro ou ao menos saber maiores detalhes.

Como começaram essas casas de 1 euro?

O projeto das casas por 1 euro começou em alguns municípios italianos com o objetivo de combater o abandono pela população e reviver as áreas em dificuldade.

É sabido que muitas cidades na Itália, especialmente no sul do país, sofrem com a ida dos jovens para o norte do país ou mesmo para o exterior em busca de trabalho e com este projeto, tenta-se repovoar cidades que estão ficando desertas, ausentes de população jovem e seus idosos morrendo.

Como funciona?

Porém, a pegadinha que muitas pessoas caem é achar que bastaria pagar um euro e viver numa casa comum e normalmente, mas vamos ver que não é bem assim que as coisas são. Nunca é tão fácil!

Esse projeto está em várias cidades da Itália, e cada comune/cidade pode adotar regras diferentes e específicas. A maioria das cidades exigem que o comprador reforme o imóvel em até um ano após a compra e que obviamente arque com todas as despesas dessa reforma.

Alguns comuni exigem uma caução em garantia de até 5 mil euros, que deve ser pagos ao comune em até no máximo dois meses após a compra, que serve como uma garantia de que o imóvel será reformado e se nesse período a reforma não é feita, essa caução é convertida para a prefeitura.

O fluxograma seria mais ou menos o seguinte:

  • Planejar um projeto de reforma dentro dos 365 dias após a compra;
  • Pagar as taxas relacionadas a documentos etc.;
  • Iniciar os trabalhos quando todas as licenças forem obtidas, em até dois meses;
  • Pagar a caução de 5 mil euros, com duração de três anos, que será reembolsada no vencimento caso seja feita a reforma.

Obs: esses valores gastos na reforma podem ser deduzidos do imposto de renda na Itália, ou seja, para isso você deverá emitir o seu codice fiscale ou Partita IVA para ter descontos na reforma.

As cidades que participam do projeto, de acordo com o site oficial, são:

  • Lecce nei Marsi (L’Aquila), Abruzzo;
  • Zungoli (Avellino), Campania;
  • Patrica (Frosinone), Lazio;
  • Cantiano (Pesaro Urbino), Marche;
  • Borgomezzavalle (Verbano Cusio Ossola), Piemonte;
  • Carrega Ligure (Alessandria), Piemonte;
  • Fabbriche di Vergemoli (Lucca), Toscana;
  • Montieri, (Grosseto), Toscana;
  • Ollolai (Nuoro), Sardegna;
  • Nulvi (Sassari), Sardegna;
  • Mussomeli (Caltanisetta), Sicilia;
  • Gangi (Palermo), Sicilia;
  • Regalbuto (Enna), Sicilia;
  • Salemi (Trapani), Sicilia;
  • Sambuca (Agrigento), Sicilia.

Eis o quanto um comprador gastará com a compra do imóvel:

  • Valor do imóvel: 1 euro
  • Custos de registro e passagem de propriedade: 5.305 euros
  • Valor da caução exigida pelo comune: 5.000 euros (reembolsáveis)
  • Valor estimado de reestruturação/reforma: 35.000 euros
  • Total investido: 45.306 euros

Caso você queira saber mais detalhes, veja estes vídeos abaixo:

Como diz o ditado, quando a esmola é demais, o santo desconfia!

Back To Top

Siga nosso

Fique por dentro das últimas novidades da cidadania italiana, participe das nossas enquetes e saiba mais sobre a vida na Itália, viagens e Europa em geral.

Send this to a friend