Após toda a organização dos documentos, e provavelmente de 10 a 15 anos mais velho desde o envio do seu requerimento, você finalmente será convocado para apresentar os documentos ao  Consulado Italiano que comprovam que você possui o direito à cidadania italiana.

Os documentos deverão estar uniformes, ou ao menos não gerar dúvidas quanto à linha ancestral do(s) requerente(s) e devidamente apostilados juntamente com a tradução juramentada.

Após a entrega dos documentos, os consulados têm demorado de dois a três meses para analisar a documentação, sendo que caso ocorra tudo bem, os documentos do(s) requerente(s) serão transcritos no Comune de nascimento do dante causa.

O(s) novo(s) cidadão(s) italiano(s) já estarão automaticamente inscritos no AIRE (Anagrafe degli Italiani Residenti All’Estero) e poderão já votar nas eleições, bem como demandar todos os serviços ao Consulado que qualquer cidadão italiano tem direito.

Lembre-se que os consulados italianos no Brasil não emitem carteira de identidade (carta di identità) nem carteira de saúde (tessera sanitaria), o que o cidadão reconhecido na Itália tem direito de pronto.

Isto não se trata de discriminação, mas sim da impossibilidade de emissão destes documentos no exterior, especialmente a tessera sanitaria, em que pese outros consulados, como o de Londres, o fazerem.